China anuncia tarifas sobre 128 produtos norte-americanos

A medida é uma reposta ao movimento do presidente americano de taxar o aço e alumínio

Edição do dia 2 de Abril de 2018

A China ressaltou que os interesses do país foram seriamente afetados.
Foto: Arquivo
Fonte: ANSA
02.04.18 09:07

A China anunciou nesta segunda-feira (2) que vai impor novas tarifas sobre 128 produtos norte-americanos no valor total de US$3 bilhões. A medida é uma resposta ao “movimento protecionista” decidido pelo presidente Donald Trump ao taxar o aço e alumínio, informou o Ministério do Comércio chinês.

A decisão chinesa afeta diversos produtos, como frutas, carne de porco e resíduos de alumínio. O Ministério das Finanças adotou um regime que prevê a aplicação de tarifas de 15% e 25% sobre a lista.

A imposição da taxa é revelada depois de várias semanas de tensões bilaterais. No dia 22 de março, Trump anunciou que seu governo adotaria novas tarifas sobre diversos produtos chineses no valor de US$60 bilhões.

Segundo a Casa Branca, as tarifas para a importação de aço (25%) e alumínio (10%) foram decididas em nome da “segurança nacional”. No entanto, a China afirmou que o republicano deveria “revogar as medidas de proteção, pois são um abuso das cláusulas de segurança da Organização Mundial do Comércio e afetam seriamente o princípio da não-discriminação no sistema multilateral de comércio”.

Em comunicado, o Ministério do Comércio, ressaltou ainda que “os interesses da China foram seriamente danificados”.

Entretanto, mesmo em meio à críticas internacionais, o magnata deixou isento apenas países da União Europeia, Brasil, México, entre outros. “Esperamos que os Estados Unidos abandonem o mais rápido possível as medidas que violam as normas da OMC para a retomada normal do comércio sino-americano”, afirmou o ministério chinês do Comércio.

“A cooperação entre China e Estados Unidos, as duas maiores economias mundiais, é a única opção possível”, completou.

VEJA TAMBÉM